Category Archives: Coaching

Categories Coaching, Dieta

Dez mandamentos da chamada ‘nutrição gentil’: emagreça sem culpa

Fonte: Jornal A Redação 

Imagine ter como mandamentos “honrar a fome” e “fazer as pazes com a comida”. A proposta da chamada ‘nutrição gentil’ é curiosa e tem como objetivo estabelecer uma relação saudável com a alimentação. É o fim das dietas restritivas. Do “não pode isso”, “não pode aquilo”. Segundo a nutricionista Nany Sado, a nutrição gentil não é uma dieta, mas uma mudança de pensamento. “Ela muda a relação do paciente com a comida. É para pessoas que já tentaram várias dietas, que vem daquele efeito sanfona de engorda e emagrece. O paciente que adere a esse modelo melhora o paladar para entender quando a fome é emocional ou fisiológica”, explica a nutricionista.

Nesse contexto, a nutrição gentil se afasta da ideia de que o emagrecimento depende de restrições alimentares, substituindo a privação de alimentos por uma espécie de autoconhecimento em relação às necessidades físicas e emocionais. O mandamento “honrar a fome” não significa que a pessoa vai comer sempre que tiver vontade. Ao contrário, ele vai saciar a fome fisiológica, que é quando o estômago dá sinais de que precisa se alimentar.

“Muitas vezes a pessoa come não porque ela está com fome, mas para tirar uma dor ou porque ela está feliz. Ela precisa entender o gatilho. A fome fisiológica dói o estômago que você quer comer mesmo. E a fome emocional ela quer aliviar uma dor ou voltar no seu passado num momento de felicidade. Porque comida não só alimenta o corpo, mas são sensações”, destaca Nany Sado.

Considerada uma técnica associada ao estilo de vida a nutrição gentil pode ser associada a dieta, desde que não seja restritiva ao extremo e que estabeleça com a comida uma relação de equilíbrio, respeito e reeducação. De acordo com a nutricionista, isso ajuda principalmente pacientes que precisam perder muito peso.

“Quando montamos o cardápio adaptado colocamos uma alimentação dentro ou abaixo da taxa metabólica basal para que ele perca peso, mas não com muita restrição. Não com aquela culpa “você não pode comer chocolate nunca mais porque você vai engordar’. É crucial que o paciente entenda que ele não precisa deixar de comer nada”, afirma Nany. A nutrição gentil tem como pilares três perguntas: quando comer? por que comer? O que determinado alimento traz para minha vida? Esses questionamentos fazem com que as pessoas reflitam sobre a sua alimentação e, segundo a nutricionista, torna-se mais fácil permanecer magro.

Na nutrição gentil a relação do homem com o alimento começa ainda na infância. Na amamentação. Isso porque, é no peito da mãe que a criança adquire os primeiros hábitos alimentares. “Quando o bebê chora e a mãe dá o peito, ele associa a comida ao amor e o carinho. Para que não exista descontrole alimentar na vida adulta, por exemplo, a nutrição gentil ensina que se a criança tem que mamar de três em três horas, não deu três horas ela não vai dar comida. Ela vai dar carinho, atenção e depois ela vai seguir o relógio da comida para que a criança cresça entendendo que precisa dos horários para se alimentar”, ensina a nutricionista.

Ao longo da vida outros gatilhos podem suprimir o comer fisiológico pelo comer emocional, fator que pode ter como causa estímulos externos, tipo coma até o final, tem que limpar o prato. Por isso, a nutrição gentil restabelece essas conexões e propõe uma nova forma de se relacionar com o alimento. “Ele não é o vilão. Mas a forma como você se relaciona com o alimento o torna. A nutrição gentil é completa e ajuda na saúde física e mental”, conclui Nany.

Os dez mandamentos na nutrição gentil:

1.Rejeitar a mentalidade de dieta
2.Honrar a fome
3.Fazer as pazes com a comida
4.Desafiar o “fiscal alimentar”
5.Sentir saciedade: Saber identificar o momento em que se está satisfeito
6.Descobrir o que causa satisfação
7.Lidar com as emoções sem usar a comida: Aprender a gerenciar os sentimentos
8.Respeitar o próprio corpo
9.Exercitar-se
10.Nutrição gentil: As escolhas alimentares são feitas para honrar o corpo, a saúde e o paladar, não devem seguir padrões estabelecidos.

Categories Coaching, Dieta, Receitas

Acerte nos alimentos e tenha uma pele bonita e sem manchas

Quem não gostaria de ter uma pele livre de manchas, rugas e até marcas de expressão? Muita gente pensa que para conseguir esse resultado só com muito creme e tratamentos estéticos. No entanto, um dos principais aliados a pele bonita é a alimentação. A nutricionista Nany Sado explica que é com os alimentos corretos que o organismo absorve vitaminas e minerais para deixar a pele saudável.

 

Os vilões da pele, segundo ela, são os alimentos processados. “Sabemos que a comida ultraprocessada ou com muito açúcar provocam acne. Além disso, a deficiência de zinco também pode piorar a acne. E na parte de celulite, alimentos com muita gordura, falta de atividade física, não tomar água pode piorar bastante a saúde da pele”, afirma Nany. 

 

Um dos sinais mais indesejados na pele são as temidas celulites. Elas são uma inflamação do tecido e costumam aparecer quando a pessoa ganha peso. “Quem já tem uma genética de acúmulo de gordura, na perna pode piorar. O paciente que não tem quando ele começa a ganhar peso ele começa a ter essa celulite, principalmente, na parte posterior da coxa”, explica. O segredo é ingerir alimentos anti inflamatórios ou com gorduras boas que contenham betacaroteno, vitamina C, ômega 6, ômega 3 e vitamina E. 

 

Na lista de alimentos anti inflamatórios estão frutas vermelhas, morango, amora e framboesa, salsão (é um vegetal que possui mais de vinte compostos anti-inflamatórios), óleo de peixe, folhas verdes, linhaça, chia e gengibre. O betacaroteno protege a pele dos raios UVA e UVB e ele está presente na cenoura, mamão, manga, batata doce, brócolis e espinafre. A vitamina C é importante para a formação de colágeno, o que deixa pele mais firme. Os campeões em vitamina C são a laranja, o limão, o kiwi e a tangerina.

 

O ômega 6 repara a pele e reforça a barreira cutânea. Ele está presente na avelã, amêndoas e nozes. Já o ômega 3 mantém dos lipídios da pele e previne a acne e o desenvolvimento de psoríase e alergias cutâneas. O ômega 3 pode ser encontrado na sardinha e no salmão. A vitamina E, assim como o ômega 6, também pode ser encontrado nas amêndoas. Ela ajuda a nutrir, a reparar a pele e a reforçar a barreira cutânea. Com tantas opções, nem dá para reclamar que não é possível cuidar da pele. A dica na nutri é: saboreie sem moderação. 

Nutricionista Nany Sado também é coaching e faz análise comportamental
Categories Coaching

A análise comportamental vai te ajudar a ser mais saudável

A análise comportamental é uma ferramenta que tem ajudado muito os nutricionistas no consultório e incrementado o resultados dos pacientes. Afinal, você sabe quem você é, quais as suas metas e quantos quilos quer pesar? Você já pensou que tem de saber um pouco mais sobre você para alcançar seus objetivos?
A nutricionista Nany Sado é analista comportamental e utiliza a técnica para traçar o perfil de pacientes. Assim, ela os auxilia no processo de autoconhecimento, definição de metas e caminho para alcançá-las.
“O mais legal do teste de análise comportamental é que você pode descobrir quem é você e o que está se adaptando para ser. Você descobre o que as pessoas acham e esperam de você. Quando você tem consciência disso, você se adapta com muito mais facilidade”, explica Nany Sado.
Depois desta avaliação, é escrever as metas no papel! “É muito mais fácil atingir as metas quando você sabe o que quer”, afirma Nany Sado. Se você quer perder 10 kg o que precisa ser feito para chegar até lá? Assim, o paciente tem mais consciência ao seguir o plano alimentar.
Ou seja, a verdade é que a análise comportamental impacta vários aspectos do cotidiano, podendo ser aplicada para a carreira e a vida pessoal. Confira o vídeo sobre o assunto no Youtube!
Categories Coaching

Técnicas de coaching impulsionam reeducação alimentar

Sabe aquela máxima de corpo e mente andarem juntos? Na reeducação alimentar quando isso acontece há muito mais chance de sucesso! Foi por isso que há um ano a nutricionista Nany Sado passou a aplicar diferentes técnicas de coaching para impulsionar os resultados de seus pacientes.

“Decidi estudar coaching porque vi que só com o plano alimentar você tem uma mudança de curto prazo. Em longo prazo essa mudança não se mantém. A pessoa volta a engordar porque ela não quebrou crenças, ela continua se sabotando com os mesmos problemas que a levaram a engordar”, explica Nany.

Ela já adota técnicas de Coach Integral Sistêmico, em que é feita uma avaliação comportamental e vários aspectos da vida do paciente são impactados. Mas inicialmente aplicou Coach Nutrition, voltado apelas para alimentação.  Nany afirma que muitas vezes o gancho, principalmente para o ganho de peso, está relacionado a questões financeiras, pessoais e de autoestima.  “É melhorar os pontos fortes e os pontos fracos.”

A profissional é especialista em Body Nutrition, Nutrição Esportiva e Fitoterapia aplicada a Nutrição.  Nany optou por estudar coaching como forma de se diferenciar no mercado. Desde então, ela coleciona resultados sustentáveis no tratamento de pacientes obesos. Recentemente, passou a aplicar o coaching também para atletas de alta performance. Assim, ajuda a desenvolver habilidades como dedicação e disciplina.

Como o coaching afeta a rotina do paciente

“O coaching afeta a rotina do paciente de uma maneira bem interessante, porque ele tem algumas tarefas. Tem rituais para fazer de manhã e à noite, tem livros para ler, frases motivacionais, ele tem metas. É diferente de só seguir a dieta”, explica Nany. Quem opta por este tipo de acompanhamento utilizará de mecanismos como a meditação atenção plena para aprender a maneira correta de se alimentar.

Em média, o tratamento nutricional aliado ao coaching leva de três a seis meses. O feedback, segundo a nutricionista, é extremamente positivo, algo notório graças ao número de indicações. “Procuram o meu consultório dizendo que o que eu faço é diferente.” Nany também acompanha semestralmente pacientes que já receberam alta e atesta os resultados duradouros.

Nany Sado - Doctoralia.com.br